quinta-feira, 7 de agosto de 2008

A manhã de sábado

Numa bela manhã de sábado, estava eu me preparando para ir jogar futebol, quando chega em casa o Junior, meu amigo salesiano de Corumbá. Os pais dele moram em Jataizinho, então, ele veio visitar.

O problema é que eles estavam mudando de casa e, mais do que aparecer em casa naquela hora da manhã para me ver, o bendito foi é me chamar para fazer mudança. E lá fui eu... Ainda bem que consegui escapar e ainda consegui jogar futebol.

Mas esse foi só o começo da história do Junior em Jataizinho. E, graças a Deus, a armada foi só neste dia, porque, por culpa dele (não encarem isso como algo pejorativo), me tornei ainda mais próximo dos meus amigos. O Junior animou para comer pizza, batata recheada, bolinho de arroz, torta, pastel. Jogar bets, tocar na missa etc.



Desde o início do ano, muita coisa havia mudado.

A Tathi largou do Rudinho, largou a faculdade de psicologia na Metropolitana (na qual ela tinha bolsa do ProUni), passou no vestibular da UEL para Ciências Sociais, deixou de usar jaleco e sapato, passou a usar saiona e chinelo de dedo (não quero fazer propaganda da Havaiana), está namorando o Che Guevara, sabe tudo de Marx e o diabaquatro, faz protesto no DCE e está quase morando em Londrina.

O Rudinho largou da Tathi, começou a fazer curso técnico em Ibiporã e cursinho pré-vestibular em Londrina. Depois, passou no vestibular na Uenp, em Cornélio, para geografia e raspou a cabeça (ou melhor, nós raspamos). A única coisa que ele não mudou foi no futebol (continua ruim de bola. Também, isso é querer demais).

A Ju está estudando na UEL. Passou em História, não é mais uma menininha, estuda bastante e o pai é candidato a vereador pelo PT.

Tá certo que algumas coisas não mudaram.

Eu, por exemplo, continuo estagiando na Prefeitura de Londrina, jogando futebol sábado à tarde (e mal), tocando violão na missa do domingo de manhã. As únicas diferenças é que agora eu tenho uma namorada e um par de óculos.

O Douglas continua trabalhando no Estéfano, usando moicano e sem namorada.

Até o Junior não mudou. Continua salesiano.

Mas, por um motivo ou outro, estavam todos separados. Contatos eram poucos, tempo era pouco. O orkut afasta as pessoas. Se não vejo a Tathi há três semanas, abro o orkut e mando um “e ae Tathi td bl?”, e pronto. Assim, as relações vão se despedaçando. Assim também era com ou outros.

Se o Junior se surpreendeu com as mudanças que encontrou quando chegou, a surpresa não deve ter sido muito maior que a minha. Por isso, naquela bela manhã de sábado, pressenti algo diferente. Nas duas semanas em que meu amigo esteve aqui, o povo se viu quase todo dia.

Tomara que continue assim. No final do ano, quando o Junior voltar, que as coisas tenham mudado também. Para a melhor. A única coisa que não pode mudar, ou diminuir, é a amizade.

2 comentários:

Tathi Nunes disse...

Ah Danilo...
E que bela amizade a nossa...

Me emocionei com seu texto, me fez lembrar da gente, não que eu houvesse esquecido, mas suas palavras me fizeram relembrar de maneira mais doce.

Concordo com você que o Orkut despedaça as relações, mas a amizade que construímos ao longos dos tempos e risadas, nem o Orkut e muito menos a distância consegue estragar...

Adoro cada um de vocês, amigos de verdade, desses que a gente tira do sofá e manda cortar a cebola, né Douglas?!!!

Sei que muita coisa mudou, e sei que muitas ainda mudarão, você mesmo com essa história maluca de talvez ir morar numa cidade chamada "sinopse" (Tá, eu sei que não é esse o nome, mas sei que é algo parecido com isso!!!)

O importante é que consigamos bons motivos para nos reunir, se for o Junior então, é melhor ainda, e ao nos reunir olhar-nos e rachar o bico de qualquer bobeira, como sempre fizemos...

Junior Mohr disse...

Poxa vida...
Como as pessoas conseguem gostar umas das outras em tão pouco tempo... e as vezes por bobeiras (né Tathi)?
Em primeiro agradeço pela amizade de todos! Todos são muito, muito especiais para mim! Por isso que quando vou de férias, uma das coisas que mais quero fazer é estar com vcs... Na casa de alguém, tocando na missa, fazendo pastel (com novidades agora: depois do pastel, um papo super filosófico de 3 horas e meia.. ehhe), indo passear sem dinheiro, passar em 6 lojas pra comprar uma calça... foi mal Douglas! Jogando video game, montando quebra-cabeças (essa é nova tb!!!)

Como atitudes tão pequenas e simples podem mudar a nossa vida?
É assim.
Do jeito que a gente fez.

Por que não podemos ser mais felizes e fazer mais felizes os outros? Às vezes nos perdemos em nós mesmos. A rotina vai dissolvendo a nossa vida. A nossa amizade e até nossa fé...

E pode ter certeza que eu mudei muito tb... pra melhor!
Com vcs ao meu lado eu sou muito melhor!
Sabendo que posso contar com vcs, meus grandes amigos, posso ir muito mais longe!!!

Obrigado por existirem!!!
Que Deus abençoe a todos vcs!!!