sábado, 11 de setembro de 2010

O dia em que não assisti Dragon Ball Z

Eu estava na oitava série. Tinha 14 anos e adorava Dragon Ball Z. Não só eu, mas a maioria dos meninos da sala chegavam a matar as duas últimas aulas pra dar tempo de chegar em casa, ligar a TV e assistir ao nosso desenho favorito. No outro dia o episódio do dia anterior era comentário de intervalo.

Se a mãe perguntasse, o combinado era dizer que teve duas aulas vagas. Se uma mãe perguntasse pra outra, não haveria problema.

Mas naquele dia foi diferente. Não me lembro se houve aula vaga ou se matei mesmo. O certo é que fui embora na hora do intervalo. Saí apressado pra não perder o episódio do dia. Já estava no final da saga, quando o Goku faria a batalha final contra Majin Boo.

Cheguei em casa, nem tirei o uniforme, sentei com mochila e tudo no sofá, liguei a TV.

Pra minha surpresa e tristeza (mais tristeza do que surpresa) a Globo estava transmitindo um noticiário ao vivo sobre duas torres pegando fogo em Nova Iorque, nos EUA. Na hora achei que era fogo mesmo e não admitia que a TV deixasse de transmitir meu desenho favorito pra mostrar aquilo.

Mudei de canal. Mudei de novo, de novo e de novo. Todos transmitiam a mesma coisa.

E eu nem sabia o que era o tal de World Trade Center, de torres gêmeas, de Al Qaeda, de Bin Laden. Queria mesmo era meu Dragon Ball Z.

Não fiquei nem 10 minutos vendo aquilo. Saí e fui jogar futebol. Meus amigos, frustrados como eu foram jogar bola também. Afinal, não estávamos entendendo nada mesmo. Nem imaginei que era o prédio mais alto do mundo, que aviões sequestrados por terroristas tinham colidido contra o prédio, que tanta gente morreu. Mesmo assim, a partir daquele dia fiquei sabendo muito bem o que era terrorismo, Bin Laden, Bush, torres gêmeas.

É engraçado como a gente lembra exatamente o que estávamos fazendo no dia de algum acontecimento importante. Mesmo que na hora eu não tenha visto a mínima importância naquilo, hoje eu sei o quanto aquele fato marcou a história mundial.

A partir dali, duas guerras foram desencadeadas, uma no Afeganistão e outra no Iraque. Muitas reflexões foram feitas em jornais, internet, blogs e até em sala de aula, tanto na escola como na faculdade durante anos. Ouvi muitas opiniões que ajudaram a formar a minha. Um fato extremamente importante e marcante da história política do mundo.

Mesmo que o dia 11 de setembro de 2001 tenha me marcado apenas, naquele primeiro momento, como o dia em que eu matei aula pra assistir Dragon Ball Z e perdi a viagem.

6 comentários:

Aline disse...

Nesse o Danilo disse que não era pra rir, porém, qdo comecei a ler não consegui....rsrsrs

Mas, assim que continue a leitura, compreendi a relevância do post. Entretanto, queria explicar o pq do riso... Na verdade, o que ele escreve, demonstra muito a pessoa que ele é. Às vezes, o assunto é super sério,e pra ele é bem normal....kkkk
Isso, aconteceu na oitava série...mas, já aconteceu de estamos em uma reunião, na qual ele era o assessor de comunicação. O bonito queria ir embora pra assistir o jogo da Argentina...pode, por isso a minha crise de risos..

Ana Souto disse...

Eu ,adorei a postagem e fiquei bastante surpresa pela forma com que vc contou sobre o episódio ,na verdade eu tambpem me lembro do que estava fazendo no dia e ,assim como vc não estava nem um pouco interessada no que estava acontecendo .Hoje lembrando daquelas cenas e vendo o que acontece no mundo percebo que crianças podem não entender o que está acontecendo no momento mas com certeza irão se lembrar daquilo que vê ,talvez por isso seja tão importante cuidar daquilo que as crianças vêem .

Valter Marques disse...

Oi danilo!
td bem?
sem querer encontrei o teu blog..
Foi muito bom este texto, assim como no brazil, também nós eramos loucos pelo Dragon Ball! O mundo parava quando começava a transmitir estes desenhos animados e quuando n conseguia ver, pedia a alguém para gravar.. era uma loucura!!
continua o bom trabalho no blog.. e se precisares de alguma coisa, já sabes!!
manda mail: valter_marques_86@hotmail.com

abraçoo

Danilo disse...

Aline, você sabe que é só pra descontrair, neh... Eu jamais sairia da reunião da CPT pra assistir jogo da Argentina... hehehe

Ana, é verdade. Agora eu penso se daqui dez anos eu vou me lembrar do que aconteceu hoje... é engraçado essas coisas

Walter, pois é... Dragon Ball é até hoje o desenho que eu mais gosto (que vergonha, um cara fazendo mestrado e ainda gosta de Dragon Ball rsrsrs). Mas agora já sei que podemos conversar sobre Dragon Ball quando a aula estiver chata... grande abraço

kamila J. disse...

Cara,

nunca mais reprisaram esse episódio.Um dos mais foda da saga do Majin Boo e me armam uma dessas.

O Algoz disse...

Cara... isso mesmo eu tbm matava a ultima aula pra ver Dragon Ball na casa de um amigo... chegamos e nosso Dragon Ball foi interrompido pelo plantão da globo... foi um saco, realmente não dei muita importancia pro fato que mudaria a historia do mundo...

saudade daquela epoca...