sexta-feira, 25 de março de 2011

Vergonha!

Um relatório da Polícia Civil de São Paulo aponta que grupos de extermínios formados na capital paulista já mataram 150 pessoas entre 2006 e 2010.

Leia a matéria no UOL

Isso confirma até uma outra pesquisa, transformada em livro reportagem por Caco Barcelos: Rota 66, em que o autor realiza uma profunda pesquisa durante anos para investigar as mortes em confrontos com a polícia. Ele descobre que a maioria das mortes não foram simples troca de tiros, mas sim, execuções. Troca de tiros é sempre forjada.

Exatamente como o Polícia Civil "descobriu" agora.

E você se lembra do caso do garoto de 14 anos que tomou três tiros e foi agredido por policias da Força Tática de Manaus, no ano passado? Sete policiais acuaram o garoto contra um muro, deram três tiros e o levaram andando para o carro. A ideia era que ele morresse a caminho do hospital, como a polícia sempre faz e como o garoto relatou em entrevista.



Depois, a polícia diria que o garoto era um assaltante, que estava com drogas, armado e trocou tiros com a polícia. Pronto.

Só agora começaram a investigar.

Resta agora que os envolvidos sejam punidos.

Seria ótimo que investigações como esta da Polícia Civil fossem realizadas no Brasil todo. Eu não ficaria surpreendido se fossem registrados infrações de policiais a todo instante. Punições e até mortes de inocentes sem motivo algum. Tanto em grandes cidades quanto em lugares minúsculos.

Aqui mesmo em São José da Boa Vista, já vi casos de abuso de autoridade. Num sábado à noite, polícia multando quem estava sem cinto de segurança. Mas a própria polícia estava sem cinto e parando no meio da rua. Quando um rapaz pegou uma câmera para tentar filmar a ação, os policiais se irritaram e só não levaram a câmera porque constataram que já não havia mais o vídeo.

Assim, digo até que a linha que divide um policial de um bandido pode ser muito tênue, já que dos dois tenho medo, os dois agem como se estivessem acima da lei, nenhum dos dois proteje a população, os dois podem matar sem motivo aparente.

A diferença é que a polícia tem farda.

2 comentários:

This Gomez disse...

Isso não só me irrita como desilude. Nas mãos de quem estaremos, então?
>.<
Ê, lê-lê...

Danilo disse...

This, como dira a música do Capital Inicial: "Cuidado pessoal lá vem vindo a veraneio toda pintada de preto, branco, cinza e vermelho. Com um número do lado, dentro dois ou três taradas. Assassino armados uniformizados"