terça-feira, 6 de julho de 2010

Uruguai valeu a copa

Não sou de ficar me emocionando em jogos de futebol, nem de chorar quando meu time ou a seleção brasileira perde. Gosto sim de futebol, sou amante do bom futebol e gosto quando muito de ver belas jogadas, dribles e muita raça em campo.

Porém, se houve alguma partida na qual eu tenha sentido uma ponta de emoção, talvez até um certo orgulho, nesta copa foram os dois últimos jogos da seleção do Uruguai.

Contra Gana, um embate épico nas quartas de final. Com a Jabulani traindo os dois goleiros. Como uma garota que diz sim, mas na hora H pula fora. Um 1x1 digno de virar livro. Quando o atacante do Uruguai defendeu a bola com a mão no último segundo do jogo, dei adeus à Celeste.

O cara foi expulso e saiu chorando, mas o melhor jogador de Gana perde o penalti. Neste momento soltei um grito: "Meu Deus, não acredito!". Minha mãe correu na sala preocupada. "O cara de Gana perdeu o penalti!" E, mas emocionante ainda é ver o Suarez comemorando quando viu o gol a caminho do vestiário. Nos penaltis, Uruguai.

E hoje, mais uma vez, quando achei que estava tudo decidido para a Holanda, com o Robben saindo rindo de campo, com o Cleber Machado dizendo que a Holando era finalista, eis que surge um gol aos 45 minutos do Uruguai. Eis que dou mais um grito: "Meu Deus, gol do Uruguai". Eis que surge a pressão no final da partida. Eis que eu percebo o quão importante é a copa para aquele time. Eis que eu percebo o quanto eu gosto de futebol. Eis que me vejo de pé com as mãos postas e os pés gelados de tensão.

Hoje o Uruguai mostrou ao Brasil como se joga futebol. Futebol é mais que nome. É mais que camisa. Futebol é raça. É pura raça. Prefiro um time inteiro Lúcios e Luganos do que de Kakás e Messis.

Quando estava 2x1, o Brasil parecia jogar um amistoso contra a Holanda. Hoje, em desvantagem no placar, o Uruguai travava uma guerra contra a Holanda. O Paraguai, do mesmo modo, travou guerras contra Espanha, Itália e Japão. O Brasil tinha medo de estragar o esmalte.

Parabéns, Uruguai. Futebol é raça e paixão.

Só de ver a Celeste jogar os dois últimos jogos já valeu a copa inteira. O que vier daqui para frente é cumprimento de tabela.

Um comentário:

This disse...

Mais que apoiado!