terça-feira, 15 de setembro de 2009

Uma bela canção (2)

Esta postagem é em homenagem ao meu avô. Foi ele quem cantou essa música quando eu a ouvi pela primeira vez. Achei a letra incrível. De verdade.

Menina da Aldeia
Lourenço & Lourival

Te conheci criança,
Quando você morava na aldeia,
Você era uma menina feia,
De chinelinho nos pés,
Sempre despenteada,
Saia rasgada nas cadeiras,
O dia inteiro abanando a peneira, na colheita do café.

Te encontro agora, completamente diferente,
Tão bonita e atraente, um encanto de mulher,
Queria tanto ser o seu primeiro namorado,
Seu marido apaixonado, cheio de amor e fé.

(Refrão)
Menina da Aldeia...
Ai quem me dera se eu pudesse agora,
Voltar de novo ao tempinho da escola,
E com você novamente estudar.
Menina da Aldeia...
Lembro me ainda como se fosse agora,
Eu no caminho lhe te tomava a sacola,
Só pra ver você chorar.

Quem diria que você iria ficar tão bonita?
Não usa mais o vestido de chita,
Nem a sandalia de amarrar,
Ficou moderna agora,
Lindas curvas na cintura,
Parece mesmo uma escultura,
Delicada no andar.

O tempo transformou aquela menina feia,
Num corpinho de sereia,
Um encanto de mulher,
Queria tanto ser o seu primeiro namorado,
Seu marido apaixonado, cheio de amor e fé.

Um comentário:

TyZ disse...

A letra é bela, realmente. Algo bem... "O tempo e o vento". Não sei porque me lembra Bibiana Terra =D

(Aliás, "Um Certo Capitão Rodrigo" é um dos livros que mais me apaixonou. Em grande parte, pelo Capitão Rodrigo e seu violão, claro)