quarta-feira, 15 de abril de 2009

Preciso de... academia! NÃÃÃÃÃÃO!

Estou virando uma bola. De banha.

A cada dia que passa, percebo que a saliência por cima dos músculos do meu abdômem está cada vez maior. No entanto, não posso reclamar, porque sou relaxado mesmo. Porque, se há duas coisas no mundo inteiro que eu não consigo fazer são regime e academia.

Antigamente, em épocas remotas de colégio, isso não existia, até porque não dava tempo de comer. Acordava atrasado para ir à escola, não tomava café da manhã direito. Chegava, comia rápido, só um pouquinho, e saía correndo para ir jogar futebol. Voltava e o esconde-esconde era sagrado à noite. Ia para casa e, quando não chegava atrasado, jantava. Senão, era banho e cama. Nos finais de semana, a turma ia para o sítio de uma das meninas da sala. Sempre de bicicleta.

Hoje em dia, trabalho à tarde. Coloco o relógio para despertar todo dia à 8h, mas acordo às 9h40, toma um baita café da "manhã", porque tenho que buscar minha mãe no trabalho dela, de moto, às 10h. Aliás, não vou mais à esquina sem a moto. Às 10h30 vou tomar banho, às 11h almoço e vou trabalhar. Lá, sagrado é o lanchinho da tarde, com sanduíche, suco, às vezes um chocolate.

De noite, a janta é generosa. Fora que eu ando comendo antes e após as refeições. Nos tempos da faculdade, mais recentemente, eu chegava e, como minha mãe tinha dó, deixava a comida no fogão. E lá ia eu jantar às 23h30, aquele monte de comida. Isso porque eu comia todo dia no intervalo da aula.

Tenho inveja do meu pai, que se preocupa muito com o corpo. Aliás, ele está muito mais em forma do que eu. Fiquei até com medo esses dias que eu joguei duas calças minhas fora porque estavam muito apertadas e, no outro dia, vi meu pai usando. E ficou até um pouco larga. Ele faz academia, quando engorda um pouco, faz dieta e sempre mantém o peso. Quando me vê sem camisa, sempre diz: "Oi gordão!" Minha mãe disse esses dias que, se eu fosse uma garota, eu seria a mulher melancia.

Eu entrei na academia pelo menos umas cinco vezes. Nas cinco vezes eu fiquei cerca de um mês. Eu não aguentava ficar andando meia hora na esteira ou na bicicleta sem sair do lugar. Na hora de levantar peso, na primeira série eu colocava um monte e fazia certinho. Na segunda série eu colocava metade do peso e fazia metade da série. Na terceira, às vezes nem colocava peso e contava a série de três em três. Doido pra ir embora. Em meia hora terminava tudo.

Acho que eu emagreço só mesmo se eu for obrigado. Por exemplo, se eu trabalhar em serviço que emagrece. Trabalhei três meses como carteiro aqui em Jataizinho há algum tempo. Andando de bicicleta o dia todo, nesse período cheguei a perder oito quilos. Malhava mesmo. Em dezembro, trabalhei triando livros didáticos, também no correio. Lá se foram mais uns quilinhos. Só assim.

Ah, quem dera se eu fosse enjoado pra comer. Não gostasse de chocolate, batata frita, refrigerante e tudo mais. Já pedi pra minha mãe fazer comida ruim, mas ela não faz. Eu gosto até de jiló! Hoje em dia (não sei o que está acontecendo comigo) eu troco um treino de futebol por um jantar. Meu Deus, onde vou parar.

Acho que na geladeira.

Vou desligar o computador agora e ir até lá para comer um pedaço do ovo de Páscoa do meu irmão. Ah, sobrou mesmo...

3 comentários:

TyZ disse...

Thanks, pelo coment lá!=D
Acabei postando!

Também tenho meus problemas com academia... Por que jogar fora com exercícios físicos o tempo que posso passar lendo e escrevendo, malhando a cuca? XD

Mas jiló não me desce, mano!!!

A minha Páscoa foi recheada de doces!Até ontem tinha lá. É bom demais da conta, fi!

Nem se estresse: gordo, magro, de todo jeito todo mundo vai pro mesmo buraco no chão, um dia: 7 palmos abaixo! (8, se for mais cheinho kkkkkkkkkk)

Nesse dia, só vai contar o que a gente fez de bom nesta vida. E o que fez de mau, também, pra pagar!

gustavo (o outro) disse...

ok, eu me rendo. vc sabe escrever muito bem (mesmo podendo ficar de saco cheio de escutar isso mais uma vez)

no meu pensamento excessivamente conciso diria apenas: "estou gordo" (sem ofensas :P), mas vc fez um post que prendeu minha atenção, mesmo sendo grande pros meus padrões. :D sou seu fã (pessoa envolvida :P)

dicas: vá fazendo exercícios aos poucos para ir se acostumando. Não adianta nada vc ir pra academia 'no pique' quando teve todo um histórico de sedentarismo. Não é todo mundo que aguenta.

outra: vê se manera na comida. bem, não tenho muita idéia da quantidade, mas é bom comer o necessário, senão... já sabe né?

enfim, to me envolvendo demais hauahuhau boa sorte -e paciência- nas novas tentativas de regime ;D

Danilo disse...

Tyz, você me animou hein... mas vou tentar seguir o conselho do Gustavo, pra ir pegando no tranco aos poucos. Mas olha... é difícil hein (pra não falar FODA).

Galera, obrigado por lerem o blog. Um abraço!!!!